Ser Nutricionista é uma forma carinhosa de cuidarmos da sociedade de hoje em dia, atribulada e stressada a todo o tempo, que não olha para si mesma.
É assim que a área da Nutrição encaixa no mercado de trabalho, como uma ferramenta válida e eficaz de proporcionar uma vida mais equilibrada na alimentação.
Contudo não é trabalho fácil nem será para qualquer pessoa que queira entrar na área da Nutrição, porque mesmo depois de completares a licenciatura de Nutrição, ainda estás longe de te puderes considerar uma Especialista na área.
Como Nutricionista, vários foram os erros que cometi e aqui vou deixar três que considero serem os mais frequentes, ao conhecê-los podes te “policiar” para não te deixares cair neles:

Primeira Aprendizagem: Não funciona! 


Embora a Nutrição seja tratada e estudada como uma ciência, o nosso corpo é um organismo variável e com características únicas de indivíduo para indivíduo.
Por mais anos que tenhas de carreira, não deves levar a consulta como uma regra de três simples. Cada corpo é um corpo e cada metabolismo exige práticas diferentes.
Essa foi logo uma das coisas que me apercebi meses após entrar no mundo do trabalho, que havia muito mais para estudar como complemento à Nutrição e que me iria auxiliar nos bons resultados dos meus pacientes. Embora ,só alguns anos mais tarde tivesse descoberto a solução!! Hehehe
Bom, e é aí nesse momento que te apercebes que o que aprendeste nas aulas é apenas uma ajuda de como deves abordar o processo porém há muitos outros fatores tão pequenos e determinantes que uma Nutricionista deve ter em atenção e que às vezes não é logo tido em conta, principalmente quando estás a dar os primeiros passos na área.
Como por exemplo: fatores externos que possam influenciar o sucesso do cumprimento do plano alimentar (se a família apoia, amigos);  como o ambiente de trabalho influencia as escolhas alimentares do meu paciente; Grau de auto-estima e confiança; o meu paciente reconhece qual o objetivo que pretende alcançar?; Qual a parte que o meu paciente está disposto a contribuir na parceria “Nutricionista-Paciente/cliente”; entre outros inúmeros factores que são cruciais e por vezes mais determinantes do que o plano alimentar.
 

Segunda aprendizagem: Inovar!

 

 
Erros toda a gente comete, agora o mais importante é seres aquela pessoa que está determinada a assumir e corrigir a falha. O sucesso depende de como consegues reagir perante as dificuldades .

  |”SE NÃO HOUVER VENTO… REME!!! ”

É por isso que uma Nutricionista deve estar sempre atenta ao seu mercado, à procura de novas tendências para inovar a sua técnica e isto é um passo fundamental para quem trabalha no ramo porque a nutrição ganha novos avanços com muita frequência, quer seja ao nível de novos alimentos, quer seja pela tendência de novas dietas no mercado, o que faz com que seja uma área bastante competitiva.
Vantagem: Permite-te estar sempre a atualizar os conhecimentos, o que se torna um desafio bastante positivo e o melhor de tudo, é que a nossa “biblioteca” representa passar pelo menos 1-2h no supermercado a investigar as novas tendências!! Bem menos chato que noutras profissões 🙂
 

Terceira aprendizagem: Experimentar.


 
O que te difere na tua área? Aquilo que és para os teus clientes! Embora a área seja nivelada pelos mesmos conhecimentos académicos, é fácil de reparar que na hora da decisão a cliente opta pela Nutricionista que considera melhor, muitas vezes pelos resultados que apresenta e acima de tudo, pelos valores em que acredita, por exemplo: na Nutricionista que nunca desiste dos seus pacientes.
Em termos práticos, não há nada melhor do que nos distinguirmos dos demais, quer seja pela maneira de ser/valores/convicções, quer seja pela técnica ou método que apresentamos ao nosso cliente.
É por isso que eu digo a todos os meus alunos: para  não terem medo de arriscar em novas técnicas/metodologias/conhecimento,  tal como eu fiz em 2011, quando decidi rumar contra a maré e trazer para a Nutrição em Portugal um conhecimento poderoso e incrível, capaz de proporcionar toda a diferença na vida de quem procura um Nutricionista.
 
Preparei um vídeo espectacularl para te ajudar a  posicionares de forma mais eficaz na tua área de atuação, que será um complemento a este artigo! Espero que gostes 🙂
 
E para ti? Qual foi tua maior aprendizagem, até agora, enquanto Nutricionista?
 
Com inspiração de Sucesso,
Joana Carvalho Costa