Olá Nutri, sabes que a verdade é simples e crua: no centro de um mundo onde cada vez mais pessoas e empresas realizam a tua atividade, é muito fácil cair no erro de estipular o valor dos serviços com base no que os restantes profissionais da área estão a cobrar, ou até um valor mais baixo na ideia de assim conseguires ter mais clientes.
 
Ainda assim, esta forma de determinar o valor do serviço nem sempre é o mais correto e o valor percebido pelo teu paciente pode fazer com que este acabe por se afastar, em vez de se sentir atraído!
 
Muitas vezes, aumentar o valor das tuas consultas irá fazer com que a tua atividade salte aos olhos de quem procura um nutricionista, chamando a atenção para o teu trabalho e contribuindo, assim, para a tua valorização profissional.
 
No fundo, a ideia é a seguinte: se adaptares o teu valor pelo valor alheio, estarás a dizer que não és melhor e, como tal, estarás provavelmente a cobrar pouco pelo serviço de excelência que tentas providenciar. Apesar de esta situação exigir uma mudança, é importante a perceção de que esta começa por ti e pela forma como olhas para o teu trabalho e os teus serviços.
 
Se sabes que o valor do teu trabalho é superior ao que normalmente se cobra, deves tentar perceber também o valor que os serviços prestados têm para os clientes e quais os benefícios que estes terão a médio e longo prazo.
 
Assim, ajustar o valor torna-se fundamental para conseguires maior valorização profissional!
Este ajuste pode seguir vários moldes e deve ter em consideração alguns pontos:
 
1. A concorrência
 
Olhar o mercado e perceber qual a concorrência que existe é importante mas, mais ainda, será saber quais são as empresas ou pessoas que marcam o ponto exato dos teus objetivos. Define onde queres estar e qual a qualidade que queres ter e aborda a questão com um olhar crítico, pondo-te no lugar do cliente.
Algumas perguntas que o paciente poderia ter são sobre os resultados, a segurança e o preço. Se o serviço prestado responder de forma positiva a todas estas questões, está na hora de o valorizar e aumentares o teu valor!
 
 
2. A diferença
 
Outra pergunta que precisas de fazer a ti mesma é o que é que te distingue de todos os outros nutricionistas. No fundo, deves perceber a razão pela qual o paciente deve escolher-te a ti e usar esse atributo como uma verdadeira medalha para a valorização dos teus serviços.
 
Por norma, os pacientes estão dispostos a pagar mais se tiveres algo que considerem “essencial”. Poderá ser um diploma extra, um método distinto ou simplesmente uma abordagem mais simpática. Seja o que for, explora essa caraterística para te valorizares.
 
 
3. O valor percebido
 
Valor real e valor percebido estão longe de ser a mesma coisa. O primeiro diz respeito ao valor que os serviços têm para os pacientes; o segundo tem a ver com a forma como o próprio cliente vê o valor do serviço prestado.
Apesar de o valor percebido ser mais subjetivo, este é muito importante porque é através deste que se estabelece uma relação de confiança.
 
 
Com base nisto e para aumentar o valor percebido pelos pacientes, é necessário seguir alguns métodos. Entre estes está o aumento dos preços mas também a criação de um padrão de qualidade e um histórico de apoio ao paciente assente na confiança e na empatia. Lembra-te de que cada paciente quer sentir que é único e especial e que tem toda a sua atenção e tempo. Dedica esta forma de atendimento a cada um deles e verás que o teu trabalho é, de imediato, valorizado.
 
Até Breve,
Joana Carvalho Costa